O hipotA�tico Planeta Nove estA? nos intrigando desde o inA�cio do ano. Sua existA?ncia foi proposta atravA�s de cA?lculos matemA?ticos, que mostraram que sua possA�vel A?rbita estA? cerca de 10 vezes mais distante do que a de PlutA?o e o Sol. Uma pesquisa dos astrA?nomos do Centro Harvard-Smithsonian de AstrofA�sica (CfA) examinou alguns dados que mostram que a sua existA?ncia seria impossA�vel nas condiA�A�es encontradas.

a�?As evidA?ncias apontam para um Planeta Nove existente, mas nA?o sabemos explicar ao certo como ele foi produzidoa�?, diz Gongje Li, um dos autores do artigo sobre o tema publicado no Astrophysical Journal Letters. O planeta estA? muito distante de nA?s e muito diante do Sol do que qualquer outro planeta do sistema, o colocando muito alA�m dos outros planetas. Onde ele estA? A� um local frio demais, escuro demais, solitA?rio demais. A pergunta A�: como um planeta tA?o grandioso quanto os cA?lculos sugerem se formou em um lugar tA?o inA?spito?

Li e Fred Adams, co-autor do artigo, realizaram milhA�es de simulaA�A�es de computador para testar algumas possibilidades incluindo a que envolve uma outra estrela que estaria puxando o Planeta Nove para fora do nosso Sistema Solar. Essa hipA?tese A� a mais defendida atualmente para o Planeta Nove pois A� uma forma mais sensata de explicar sua A?rbita plana e elA�ptica.

Mesmo assim, para essa hipA?tese, Li e Adams encontraram apenas 10% de probabilidade. Scott Kenyon, astrA?nomo da CfA que trabalhou em outro artigo, acha que tem uma soluA�A?o para a formaA�A?o do Planeta Nove em uma A?rbita plana. a�?A soluA�A?o mais simples para o Sistema Solar fazer um gigante de gA?s extraa�?, afirma o astrA?nomo.

Ele pondera que o Planeta Nove foi formado muito prA?ximo ao Sol e que, em seguida, interagiu com outros planetas do sistema principalmente JA?piter e Saturno. Ele teria sido a�?chutadoa�� pela gravidade dos planetas e foi impulsionado em uma A?rbita maior e mais elA�ptica com o passar do tempo.

a�?Pense nisso como empurrar uma crianA�a em um balanA�o. Se vocA? lhes der um empurrA?o no momento certo, mais e mais, a crianA�a vai cada vez mais alto. EntA?o, o desafio A� empurrar o planeta o suficiente para ejeta-lo do Sistema Solara�?, explica Kenyon.

Li estA? trabalhando com as possibilidades de Kenyon e tambA�m com a de que o Planeta Nove assumiu a A?rbita atual depois que o Sol saiu de sua A?rea de nascimento onde era mais comum o encontro com outras estrelas. Mais selvagem ainda A� pensar que o Planeta Nove A� um exoplaneta capturado a partir de um sistema solar de uma estrela de vida curta ou que A� um planeta de livre flutuaA�A?o que foi capturado pelo nosso sistema. Seja como for, o planeta ainda estarA? envolto em muito mistA�rio atA� a CiA?ncia avanA�ar o suficiente, pois segundo os resultados de Li, as chances dele existir por quaisquer um desses trA?s cenA?rios A� menor que 2%.

Via EurekAlert