Usando o telescA?pio Kepler da NASA, astrA?nomos conseguiram detectar um exoplaneta novinho, bem formado, com no mA?ximo 10 milhA�es de anos. Os exoplanetas sA?o planetas que estA?o alA�m do nosso sistema solar e muitos deles ainda sA?o um verdadeiro mistA�rio para a CiA?ncia.

O planeta ganhou o nome de K2-33b e A� um pouco maior que Netuno e dA? uma volta ao redor do seu Sol a cada cinco dias terrestres. Tem entre 5 a 10 milhA�es de anos e A� um dos poucos planetas recA�m nascidos encontrados totalmente formados atA� entA?o.

pia20690_-_main

RepresentaA�A?o artA�stica

a�?Nossa Terra A� de aproximadamente 4,5 bilhA�es de anosa�?, diz Trevor David da Caltech, autor do estudo. a�?Em comparaA�A?o, o planeta K2-33b A� muito jovem. VocA? pode pensar nisso como [se o planeta fosse] uma crianA�a [ainda]a�?.

A formaA�A?o de um planeta A� uma atividade complexa e tumultuada, e algumas partes ainda estA?o envolvidas por muitos mistA�rios. AtA� agora, cerca de 3000 exoplanetas foram encontrados e confirmados. A maioria deles estA? orbitando planetas de meia idade. a�?O planeta recA�m nascido vai nos ajudar a entender melhor como os planetas se formam, o que A� importante para a compreensA?o dos processos que levaram A� formaA�A?o da Terraa�?, diz o co-autor Erik Petigura da Caltech.

Os primeiros sinais da existA?ncia do planeta foram medidos pelo K2. A cA?mara do telescA?pio detectou um escurecimento periA?dico da luz emitida pela estrela hospedeira, sinal de que havia algo na sua A?rbita. Os dados foram validados pelo ObservatA?rio Keck e provaram que, de fato, o escurecimento era causado por um planeta jovem.

pia20691

Esquema do sistema

Um ponto interessante A� que o planeta estA? 10 vezes mais perto da sua estrela do que MercA?rio estA? perto do Sol, sendo muito quente. Os cientistas elaboraram duas teorias para entender o porque que o planeta estA? tA?o prA?ximo de sua estrela: pode ter migrado para o seu local atual atravA�s de um processo chamado migraA�A?o de disco ou pode ter se formado in situ, ou seja, exatamente no local em que ela estA?. a�?ApA?s as primeiras descobertas de exoplanetas maciA�os em A?rbitas prA?ximas cerca de 20 anos atrA?s, era imediatamente sugerido que eles nA?o poderiam se formar em seus locais atuais, mas nos A?ltimos anos, as teorias de formaA�A?o in situ cresceram e a ideia nA?o A� tA?o selvagem quanto parecea�?, finaliza David.

Via site da NASA