A equipe do New Horizons, da Nasa, está debatendo sobre mais de 50 descobertas sobre Plutão durante a 47º Reunião Anual da Divisão da Sociedade Astronômica Americana de Ciências Planetárias em Maryland.

“A missão New Horizons pegou o que pensávamos sobre Plutão e virou de ponta cabeça”, disse Jim Green, diretor de ciência planetária da Nasa. “É por isso que exploramos – para satisfazer a nossa curiosidade inata e o que está para além do próximo horizonte”.

Entre as incríveis imagens geradas na missão, estão mapas em 3D feitas pela equipe de geologia da New Horizons. As imagens são compilações de dados que mostram duas montanhas que podem ser criovulcões. Os crivulcões são vulcões de gelo que podem ter sido ativos no passado do planeta.

15-214b_0

“É difícil imaginar quão rapidamente a nossa visão de Plutão e suas luas está evoluindo com o novo fluxo de dados a cada semana. Com as descobertas fluindo a partir desses dados, Plutão está se tornando uma estrela do Sistema Solar”, disse Alan Stern, um dos pesquisadores da missão.

Ainda não se sabe muito sobre os candidatos a criovulcões em Plutão. Eles podem ter de milhas a quilômetros de diâmetro e várias milhas ou quilômetros de altura.

“São grandes montanhas com um grande buraco em sua cimeira, e na Terra, isso geralmente significa uma coisa: um vulcão. Se são vulcões, a depressão da cúpula provavelmente teria se formado através do colapso com o material que está por baixo em erupção. A textura estranha dos flancos da montanha pode representar fluxos vulcânicos de algum tipo que viajaram para baixo da região da cúpula e para além das planícies (…). (…) de quê eles são feitos, ainda não sabemos”, disse Oliver Branco, pesquisador da missão.

Essas formações geológicas são semelhantes ao vulcões da Terra, que expelem rocha derretida. Os vulcões de gelo em Plutão podem emitir um material um pouco derretido de substâncias como gelo de água, nitrogênio, amônia ou metano. Se ficar provado a existência de vulcões por lá, novas pistas sobre a evolução geológica e atmosférica serão fornecidas para estudos futuros.

“Afinal, nada como isto foi visto no Sistema Solar exterior profundo”, comenta Jeffrey Moore, pesquisador da New Horizons.

Além desse tópico, outras descobertas referentes à história geológica, suas luas e seu papel na configuração do nosso sistema também estão sendo debatidos.

15-214d

Fonte: Nasa