A JunoCam, câmera da sonda Juno, fez essa imagem de Júpiter e suas quatro luas como um teste e um pequeno aperitivo do que ainda está por vir. Logo após a chegada na sonda no planeta, a JunoCam, uma câmera de luz visível, já começou a enviar dados de baixa resolução. A câmera conseguiu resistir a primeira passagem pela radiação extrema de Júpiter e começará a coletar os primeiros dados para imagens em alta resolução no dia 27 de agosto.

“Esta imagem feita pela JunoCam indica que a câmera sobreviveu a sua primeira passagem pelo ambiente de radiação extrema de Júpiter sem qualquer degradação e está pronta para captar mais em Júpiter”, explica Scott Bolton, do Instituto de Pesquisa do Sudoeste de San Antonio.

A JunoCam é uma câmera de luz visível projetada para capturar especialmente os pólos e topos das nuvens de Júpiter. Imagens em maiores resoluções não vão sair agora. Os dados para essas imagens vão ser coletadas em 27 de agosto e precisará passar por todos os processos de análises e tratamento , o que pode durar alguns dias ou semanas.

“JunoCam continuará a capturar imagens à medida que avançamos em torno desta primeira órbita. As primeiras imagens em alta resolução serão feitas a partir de 27 de agosto quando a Juno irá fazer sua primeira passagem perto de Júpiter”, comenta Candy Hansen, uma das cientistas da missão Juno.

A equipe também ressaltou que todas as imagens da missão estarão disponíveis no site oficial da NASA. A missão prevê que Juno irá circundar Júpiter 37 vezes em todas as direções possíveis. A passagem mais próxima irá acontecer a 4100 quilômetros do planeta; a data dessa passagem ainda não foi estabelecida.

Via Site da NASA