Uma parceria entre os pesquisadores na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e da Universidade de Kiel, localizada na Alemanha, encontraram pela primeira vez uma anA? branca que tem em sua composiA�A?o atmosfA�rica oxigA?nio.

O estudo, que foi publicado na revista Science no dia 1A? de abril, mostra que diferente das demais estrelas que contA�m em sua composiA�A?o hidrogA?nio e hA�lio, a estrela observada nA?o contA�m nenhum destes elementos.

Entre os envolvidos na pesquisa, estA?o o Professor Kepler de Oliveira da UFRGS, o professor da Universidade de Kiel, na Alemanha, Detlev Koester e o bolsista de iniciaA�A?o cientA�fica Gustavo Ourique.

A descoberta foi feita quando os pesquisadores estavam analisando em torno de 4,5 milhA�es de espectros do Sloan Digital Sky Survey, procurando por novas anA?s brancas, na metade do ano passado.

A estrela descoberta desafia os modelos de evoluA�A?o estelar existentes, que nA?o preveem um objeto como o observado. Umas das explicaA�A�es para esse fenA?meno, seja o resultado da fusA?o de duas estrelas, um sistema binA?rio, em que suas atmosferas interagiram e, ao final, perderam massa.

Texto modificado. PublicaA�A?o original: Camila Raposo/UFRGS