A corrida rumo a colonização do planeta vermelho Marte está em andamento, e a missão da NASA acaba de começar uma outra fase muito importante para o êxito.

O novo módulo Orion, para a futura tripulação de astronautas, será concluído essa semana e depois levado para o Centro Espacial Kennedy. O módulo será equipado para o seu próximo passo na missão, que se trata do seu voo inaugural não tripulado no final de 2018, fazendo uma viagem até a Lua e após uma viagem de retorno à Terra.

A nave espacial Orion está sendo desenvolvida pela NASA a fim de levar seres humanos a um asteroide e depois, finalmente, ao planeta Marte. E o Orion não se destaca somente por ser uma nave que levará humanos para um corpo celeste e para um outro planeta, mas também por ser o veículo espacial mais seguro e avançado já criado.

O módulo da tripulação que será entregue à NASA será o núcleo dos alojamentos tripulados. Foi construído em Nova Orleans e será levado através do avião Super Guppy da NASA para o Centro Espacial Kennedy.

caieyd8wcaeyed9.jpg_orig

O módulo ficará no Centro de Operações Armstrong, onde os engenheiros da NASA  irão instalar todos os sistemas e subsistemas necessários para a nave espacial Orion possa fazer sua viagem de teste  ao redor da Lua. O sistema inclui escudos de calor, proteção térmica, sistemas de propulsão, computadores, canalização, eletricidade, suporte de vida, paraquedas e muito mais.

O lançamento que está sendo previsto para 2018 e será chamado Exploração Mission 1 (EM-1), onde terá sete dias para circundar a Lua e retornar à Terra. Será o primeiro voo de uma nave que abrigará humanos no espaço profundo desde as missões Apollo, há mais de quatro décadas, embora que neste voo de teste ainda não se terá seres humanos a bordo. Os voos tripulados estão previstos para começar no início do ano de 2020 .

O EM-1 tem cerca de 3 metros de altura e 5 metros de diâmetro, pesando mais de 1.200 kg. A cápsula será lançada no topo do Sistema Espacial de Lançamento (SLS), o veículo de lançamento dispensável ​​que será usado pela NASA no futuro para levar humanos e suprimentos em órbita.

Depois de o EM-1 ser concluído, uma missão tripulada (EM-2) irá explorar um asteroide, que será fundamental para aprender a superar os desafios da eventual viagem rumo a Marte.

Fonte: NASA