Ontem foi o 182º aniversário de Dmitri Mendeleev, e o Google decidiu homenageá-lo com a sua marca registrada: os chamados “doodles”. Talvez o nome Mendeleev não seja um nome muito familiar, porém seu trabalho teve um impacto tão fundamental sobre a química que ele merece ser universalmente reconhecido.

Mendeleev foi um químico russo famoso pela criação da tabela periódica, a previsão das propriedades dos elementos conhecidos, bem como a existência de elementos que ainda estavam para serem descobertos.

Nascido na Sibéria em 1834, Mendeleev estudou em St. Petersburg e trabalhou em áreas da física e da química. Se tornou Doutor em Ciências em 1865 e obteve a posse em 1867. Ele publicou sua magnum opus, Princípios de Química, em dois volumes, em 1868 e 1870.

Segunda versão de Mendeleev para a tabela periódica de 1871.

Ele não foi a primeira pessoa a chegar na conclusão que os elementos tinham alguma periodicidade; John Newlands e Lothar Meyer sugeriram esta ideia anos que antecederam o grande avanço de Mendeleev. No entanto, Mendeleev percebeu algumas leis fundamentais do universo que são válidas hoje.

Ele formulou a lei de periodicidade, percebendo que os elementos mais leves são mais abundantes. Ele trabalhou na conclusão que uma vez que o peso atômico de um elemento seja conhecido, se pode assim prever as suas propriedades. A lei também permitiu Mendeleev prever a existência de oito elementos desconhecidos naquela época, bem como as propriedades de três deles (germânio, gálio e escândio).

A ideia de resumir todas as consequências da lei periódica na tabela periódica é, provavelmente, sua maior contribuição para a ciência.

A tabela periódica é uma das ferramentas mais úteis na química. Ele organiza todos os elementos conhecidos em ordem crescente de número atômico (o número de prótons), configurações eletrônicas e propriedades químicas recorrentes. Ela é dividida em 18 grupos e 7 períodos, incluindo um total de 118 elementos. Os primeiros 94 elementos ocorrem naturalmente, enquanto que os 24 restantes são sintetizadas em laboratório.

Apesar de sabermos o suficiente sobre as propriedades químicas e físicas dos elementos para produzir uma versão diferente da tabela periódica, a estrutura tradicional está tão enraizada na ciência popular que se manteve o layout padrão em todo o planeta, usado para fins educacionais e fins científicos.

Table of discovery

O sucesso da tabela periódica não é apenas devido a sua familiaridade. Embora contenha uma grande quantidade de informações, que é organizado de forma tão simples que as pessoas possam captar rapidamente o princípio por trás dela sem ter que possuir um conhecimento aprofundado da química.

Mendeleev deu a química uma forma de ser esquemática e universalmente compreendida. A tabela periódica tem 147 anos, e ainda assim ela ainda está sendo atualizada com novos elementos. Agora que a 7ª linha está completada, os cientistas estão olhando para começar a oitava linha, confiantes de que a lei descoberta por Mendeleev ainda seja válida.

Fonte: IFLScience