Segundo dados da missão Cassini, um oceano global está abaixo da crosta de Encelado, lua de Saturno. O índice de oscilação da lua aponta que o congelamento de suas águas está acontecendo apenas externamente, indicando a presença de um oceano global abaixo da crosta.  Os dados foram publicados em artigo na revista Icarus e apresentados em uma matéria no site da Nasa.

Uma análise prévia diz que um leito de água ou mar encontra-se subjacente ao sul da lua. A possibilidade do oceano ser global nasceu após a geração de dados em estreitas passagens no solo. Além dos dados coletados, as próprias imagens geradas pelo Cassini vão ajudar na comprovação dessa hipótese. “Este era um problema difícil que exigiu anos de observações e cálculos que envolvem um conjunto diversificado de disciplinas, mas estamos confiantes de que finalmente deu certo”, disse Peter Thomas, um dos autores do artigo e membro da equipe que estuda o caso em entrevista para o site da Nasa.

Serão analisados sete anos de imagens de Enceladus capturadas pelo Cassini, que está desde 2004 na órbita de Saturno. Essas imagens, que geraram um mapeamento preciso da lua incluindo suas crateras, ajudaram na descoberta sobre a oscilação da lua enquanto rotaciona Saturno. A oscilação é pequena, mas faz com que a lua congele bem sua superfície, mas deixe o seu interior líquido.

Esse mecanismo, porém, continua sendo um mistério. “Este é um grande passo além do que entendemos sobre esta lua antes, e isso demonstra o tipo de descobertas profundas que nós podemos fazer com as missões de órbita de longa duração a outros planetas”, disse o co-autor Carolyn Porco, líder da equipe de imagens do Cassini. 

Cassini está programado para fazer um voo rasante em Enceladus no dia 28 de outubro. Os pesquisadores esperam poder fazer imagens mais precisas para ajudar na provação da hipótese.

Fonte: Nasa