O CERN iniciou os procedimentos para uma nova experiência, na esperança de detectar uma partícula hipotética que poderia explicar por que o universo é feito de matéria em vez de antimatéria.

O experimento é chamado de SHIP (Search for Hidden Particles), e será iniciado no CERN até 2026, com um custo estimado de US $ 200 milhões de dólares. Entretanto, antes que a construção do instrumento possa começar, cada estado membro tem de aprovar o projeto.

O projeto SHIP irá procurar por neutrinos estéreis, uma partícula hipotética que interage de forma muito fraca com a matéria. Até agora, temos detectado três tipos de neutrinos: o elétron, o múon e os neutrinos do tau. Enquanto cada um tem sua propriedade particular, os neutrinos são capazes de mudar de um tipo para outro, um fenômeno chamado de oscilação.

Os neutrinos estéreis podem ser produzidos por este tipo de oscilação. Eles serão “caçados” no CERN e pertencem a um grupo específico chamado Leptons neutros. Eles são significativamente mais maciços e, ao contrário de suas contrapartes mais leves, poderá nos dar pistas para o domínio da matéria sobre a antimatéria no universo.

O Modelo Padrão da física de partículas é a teoria que liga três das quatro forças fundamentais (eletromagnetismo, força nuclear forte e a força nuclear fraca) e as partículas fundamentais. Ele previu a existência do quark top, do neutrino do tau e o bóson de Higgs antes de serem detectados. No Modelo Padrão, os neutrinos não tem massa, mas desde que foi descoberto, os cientista descobriram que na verdade eles tem massa (embora que seja muito pequena). Isto implica que o Modelo Padrão seja limitado e há ainda existam perguntas para serem descobertas.

No novo experimento de alta intensidade, os feixes de prótons produzidos pelo Super Proton Synchrotron do CERN será utilizado com uma placa de tungstênio-molibdênio, o que irá gerar uma cascata de partículas contendo quarks. Estes quarks irão decair em neutrinos ativos, que poderão, então, oscilar em neutrinos estéreis pesados.

Os neutrinos estéreis não são apenas interessantes do ponto de vista da física de partículas, mas a partir também de um astrofísico. Se os neutrinos estéreis forem provados, eles poderiam ser as partículas provenientes da matéria escura, e eles também pode ser responsável por vários eventos nos momentos após o Big Bang.

Fonte: Physics World