O mundo de hoje em dia é tomado por mamíferos carnívoros – alguns fofinhos como as doninhas e outros bem ferozes como leões e tigres. Mas, é claro, essa diversidade foi um longo processo de evolução iniciado por um grupo extinto de mamíferos carnívoros chamados hyaenodontids.

Esse grupo de nome difícil de pronunciar dominou a América do Norte entre 50 e 55 milhões de anos atrás. Até então, apenas dentes desse grupo eram encontrados, mas, a descoberta de um esqueleto inteiro quase completo de hyaenodontids permitiu um estudo mais detalhado desse grupo e da evolução e ecologia para os mamíferos carnívoros modernos.

Mais especificamente, o esqueleto encontrado foi do hyaenodontid Galecyon em Wyoming, nos EUA. O autor da descoberta, o Ph.D. Shawn Zack da Universidade do Arizona explica: “O esqueleto de Galecyon mostra por qual razão continuamos à procura de fósseis mesmo em lugares onde já temos uma grande quantidade de espécimes. Quando este esqueleto foi encontrado, dezenas de milhares de fósseis de mamíferos foram coletados na Bacia de Bighorn, mas este foi o primeiro esqueleto decente deste animal”.

Galacyon tinha o tamanho de uma raposa vermelha de pequeno porte e a descoberta desse esqueleto permitiu que Zack e sua equipe estudasse sobre as habilidades locomotoras do animal. “Comparando o esqueleto com os mamíferos carnívoros atuais observamos que o Galecyon não era um escalador de árvores como alguns de seus parentes contemporâneos e nem um corredor como alguns hyaenodontids posteriores. Pelo contrário, era similar aos animais de moradias terrestres como os gambás”, diz Kenneth Rose, Ph.D. e  co-autor do projeto.

“Este estudo é um ‘tour’em termos de integridade de descrição, imagem e análise – um grande exemplo de como combinar a sistemática com morfologia funcional e reconstrução filogenética para produzir um resultado sólido e hipóteses testáveis para o trabalho futuro”, diz Gregg Gunnell, paleontólogo da Universidade de Duke.

O estudo, apoiado pela National Geographic Society e pela National Science Foundation, esclareceu alguns pontos pertinentes sobre a evolução dos hyaenodontids e serve de base para a ligação com os mamíferos carnívoros atuais.

É, na verdade, mais um capítulo no livro da evolução da vida na Terra. Além de estudar sobre suas preferências alimentares e de habitat, Zack e sua equipe admitem que ainda há muito o que aprender sobre esses animais assim como temos muito o que aprender sobre tudo o que envolva evolução. “Este estudo mostra que a morfologia existia em vários padrões além dos padrões dentários e de relacionamento.

Isso mostra que temos muito o que aprender sobre a evolução dos hyaenodontid”, finaliza o pesquisador.

Fonte: EurekAlert