O JapA?o pode ter acabado de perder o controle do seu mais recente telescA?pio espacial. Conhecido como ASTRO-H, tambA�m conhecido como Hitomi, o telescA?pio foi projetado para estudar os objetos mais energA�ticos do universo, entretanto parece que o centro de comando pode ter perdido o controle e assim perdido o satA�lite para sempre.

Conforme relatado no site da revista Nature, as observaA�A�es de radar no domingo indicaram que o satA�lite – que foi lanA�ado no mA?s passado – comeA�ou a girar de maneira caA?tica ao seu redor apA?s uma mudanA�a inesperada em seu percurso orbital no dia 26 de marA�o. AlA�m disso, as comunicaA�A�es com a sonda foram perdidas.

Embora ainda nA?o esteja claro o que tenha causado este infeliz incidente, as especulaA�A�es dos pesquisadores da missA?o levam para a causa de uma pequena falha tA�cnica, jA? que o satA�lite foi fragmentado para ser montado com apenas cinco peA�as.

De qualquer maneira, Jonathan McDowell, astrA?nomo do Centro Harvard-Smithsonian de AstrofA�sica, twittou que este evento foi “muito pior do que apenas uma perda de [comunicaA�A?o]” mas na verdade, possa ter ocorrido um “evento energA�tico.”

O satA�lite foi especialmente equipado para procurar objetos no comprimento de onda dos raios gama e raios-X, que sA?o tipicamente emitidos pelos objetos mais enA�rgicos e violentos no cA�u da noite, incluindo buracos negros, quasares, estrelas de nA?utrons, pulsares e supernovas.

A� um investimento de US$ 273 milhA�es de dA?lares entre a AgA?ncia de ExploraA�A?o Aeroespacial Japonesa (JAXA), NASA, a AgA?ncia Espacial Europeia (ESA), a AgA?ncia Espacial Canadense (CSA) e o Instituto HolandA?s de Pesquisas Espaciais, e a sua destruiA�A?o seria uma grande perda para a comunidade astrofA�sica internacional.

A AgA?ncia de ExploraA�A?o Aeroespacial Japonesa estA? tentando enviar um sinal para o satA�lite, a fim de se obter uma resposta. Caso o satA�lite esteja com um dano mais simples do que se pensa, se existe a possibilidade de que ele possa ser comandando novamente, a fim de completar pelo menos parte da sua missA?o original.

Fonte: Nature, JAXA